Design – mais técnica, menos olhômetro

Design tem muito a ver com subjetividade, e a estética não é abrangente o suficiente para abraçar a subjetividade. Traduzindo: Design não é só “bonito”.

Em muitos projetos, o recurso utilizado para a construção e aprovação é o “olho” do designer, e, por melhor que seja o gosto do profissional, o “olhômetro” está longe de ser a ferramenta mais precisa para um projeto de sucesso. Agora, quando as técnicas são aplicadas, é quando se alcança o 100%, o famoso “sem tirar, nem pôr”. Observe os logotipos das marcas mais famosas do mundo e verá que todas elas têm algo em comum!

Para quem pensa que usar técnicas é perda de tempo: É como se você se propusesse a fazer uma receita sem lembrar das medidas. Existe a possibilidade de dar certo? Sim, mas se você errar, para consertar leva mais ingredientes e tempo. Talvez tenha que jogar tudo fora e começar novamente. Então, porquê não começar da forma certa – e garantida?

Mas afinal, quais são as medidas desta receita? Alguns exemplos importantes são: Geometria, tipografia, semiótica, psicologia das cores, entre outros.

Qual técnica você julga ser decisiva em seus projetos? Compartilhe conosco!

Deixe seu comentário