O que levar em consideração em materiais impressos

Precisa imprimir um material e não sabe qual tipo de papel escolher? A Alphapaper te ajuda!

Ao produzir materiais de papelaria, é importante ter bem claro o objetivo de cada peça. Quem receberá? Será entregue em mãos? Por correio? Ficará à disposição em um balcão/expositor?

Com isso especificado, é momento de pensar em como atingir esses objetivos através das diversas opções de impressão. Os papéis variam em diversos quesitos, que você deve levar em consideração: cor, gramatura, textura, formato e acabamento. Veja a seguir a importância de cada um deles:


Cor

A cor influencia diretamente no design do impresso, e deve ser pensada no momento de criação. O mais comum é o papel branco, porém existem tons amarelados, ou coloridos.

Sair do padrão branco pode gerar economia: você pode imprimir usando apenas uma cor em papéis coloridos.

Cuidado com tons amarelados: dependendo do projeto, podem passar a sensação de “envelhecido”.

Gramatura


Gramatura é uma unidade de medida relacionada ao peso e espessura do papel. Ela é calculada a partir da relação da massa e a área do papel, em gramas por metro quadrado (g/m²). Ela pode ser chamada de “gramas”, por exemplo: “papel couchê 300 gramas”
O mais comumente usado é entre 50 a 350 gramas.

Quanto maior a espessura, menor a transparência – importante para impressões frente e verso. A resistência aumenta também, além de ser mais difícil de amassar.


Textura

A textura do papel está ligada ao toque, dando uma experiência diferenciada ao público. As opções são diversas: liso, telado, rugoso etc. Porém, interfere no visual – quanto mais liso, mais nítida a impressão.
Formato

A visualização do conteúdo varia bastante conforme o formato do impresso, variando a distribuição em cada tipo de folha. Na gráfica, utilizamos tabelas de aproveitamento de papel para auxiliar nessa decisão.

Acabamento

São muitas opções: laminação, verniz, corte e vinco, relevo, dobras e colagens. Dentre os vernizes, há muitas outras opções: brilho, fosco, textura e até mesmo cheiro!

Quanto mais nobre é o seu material, mais você precisará investir em acabamentos.

As possibilidades de combinações são muitas! Mas, fique tranquilo: você pode fazer um teste antes de dar o start na produção em larga escala.

Nossa equipe de atendimento está à disposição para lhe dar sugestões práticas, avaliando, inclusive, o custo-benefício que melhor atende o seu projeto.

Ao recebermos o material digital, fazemos “bonecos” – modelos montados para conferência de todos os quesitos – formato, tonalidades, peso, dobras e aspectos físicos. Somente depois de tudo confirmado é que damos início à impressão em larga escala.

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Deixe seu comentário